Nas últimas semanas fomos surpreendidos por uma série de relatos a respeito de um novo golpe que vem sendo praticado na cidade: o falso aluguel de imóveis. Parece impossível cair em uma armadilha dessas, não é mesmo? Seria, se os golpistas não aproveitassem a prática ainda muito comum da locação negociada diretamente com o proprietário e se as vítimas pudessem ter garantias de que estavam fechando um bom negócio. Através da visita de imóveis à disposição, os golpistas fotografavam e tiravam cópia das chaves para que, posteriormente, pudessem anunciar a preços extremamente atrativos em grupos de redes sociais. Apenas durante ou após a mudança, proprietários e inquilinos descobriram que, na verdade, tinham sido vítimas de um golpe.

As duas boas notícias são que a polícia já vem trabalhando no caso e que é possível evitar golpes semelhantes. As primeiras providências necessárias se resumem a desconfiar de ofertas absurdamente tentadoras e repensar as vantagens ilusórias de alugar um imóvel sem a formalização de um bom contrato. Lembre-se que o boca a boca não funciona! Nem mesmo entre familiares ou grandes amigos. Além do velho ditado “amigos, amigos; negócios à parte”, não vale a pena colocar dinheiro e moradia a perder por pura negligência ou desconhecimento dos riscos. Quanto vale sua tranquilidade? Deitar a cabeça no travesseiro tendo certeza que não terá que sair às pressas no dia seguinte porque foi vítima de um golpe ou simplesmente porque o proprietário pediu o imóvel de volta? Apenas por isso já fica evidente a importância de formalizar em detalhes tudo o que possa ter sido acordado com o proprietário do imóvel: formas de pagamento, garantias, tempo de locação, etc. Nessa etapa considere também garantias de que nada seja cobrado indevidamente, como dívidas, reparos e manutenções que não sejam de sua responsabilidade.

Mas o cuidado deve começar bem antes disso, investigando a fundo ofertas muito tentadoras que rodam pela internet. Como já comentado, uma característica comum entre os golpistas é a divulgação em grupos de redes sociais. Então fique ainda mais atento ao que está sendo ofertado e, claro, ao perfil de está ofertando. Neste caso, o rastro dos golpistas consistia em garantir a posse das chaves de imóveis que já estavam sendo anunciados por imobiliárias e, assim, possibilitar a visita de interessados quando fosse necessário. Portanto, uma boa vasculhada na carteira das imobiliárias da cidade pode ser um primeiro filtro muito importante.

Mas não poderíamos terminar esse alerta sem ressaltar a importância da intermediação de uma imobiliária no processo de locação. Apenas o trabalho de quem tem experiência no ramo imobiliário poderá garantir a sua completa segurança, independente da empresa que for de sua confiança. Um contrato bem consolidado, com direitos e deveres de ambas as partes, abraçando uma vistoria bem detalhada e prevendo consequências mediante qualquer descumprimento, é fundamental. Além disso, só uma imobiliária idônea e comprometida com a sua segurança poderá comprovar a propriedade do imóvel e tomar as providências necessárias para que você possa ter uma locação tranquila do início ao fim.